Notícias



28/10/2019
MANCHAS DE ÓLEO SE ESPALHAM POR MAIS PRAIAS DO NORDESTE


Novas manchas de óleo atingiram neste sábado (26) as praias do Nordeste. Em Pernambuco, o governo anunciou que vai avaliar diariamente as condições de banho de cada local.


O sábado de sol tinha tudo para ser de praia cheia, mas não foi bem isso que aconteceu. Em Muro Alto, município de Ipojuca, pouca gente na água. A mesma coisa no município vizinho, Cabo de Santo Agostinho.


Muita gente resolveu trocar a roupa de banho pela de voluntário. “Não poder estar desfrutando de um bem como esse é muito triste”, lamentou o fonoaudiólogo Ronildo Lima.


O óleo voltou a se espalhar por Itapuama em fragmentos que ficaram na areia, grudaram nos recifes. Mais de 250 voluntários vieram tentar livrar a natureza das manchas. “A praia já fez muito bem pra gente, com certeza. Então, a gente tem que fazer bem pra ela também. Chegou a hora da gente cuidar”, disse a estudante Catarina Oliveira.


Escova na mão, força. O óleo até desgruda da pedra, mas volta para o mar. Na praia vizinha, do Paiva, 50 estudantes da Universidade Federal de Pernambuco vieram em caravana num novo esforço de limpeza. Eles trouxeram boias e mantas feitas de polipropileno capazes de absorver o óleo que está na água.


“Essa manta absorvente consegue retirar da lâmina d´água aproximadamente 90% do material”, explica Elaine Braz, analista em gestão ambiental da CPRH.


Os pesquisadores também recolheram algas marinhas para análise e pesquisa. Nos corais, elas dividem com os peixes o convívio com o óleo.


No Ceará, oito mergulhadores voluntários foram para o fundo do mar neste sábado (26) em busca de indícios da presença do óleo. Voltaram no começo da tarde sem encontrar vestígios dele.


Em Alagoas, dois municípios estão em situação de emergência: Coruripe e, agora, Japaratinga.


Na Bahia, o óleo afeta 18 municípios, quase a metade do litoral. Neste sábado, as manchas chegaram à Praia dos Milionários, uma das mais procuradas pelos turistas em Ilhéus.


Também neste sábado o presidente em exercício, Hamilton Mourão, defendeu a atuação do governo: “O óleo já foi recolhido. Hoje eu acredito que não tem mais nenhuma praia suja no Nordeste, todas estão com o óleo recolhido . À medida que está aparecendo, nós estamos deslocando os especialistas pra lá, eles fazem a limpeza e pronto, a praia está em condições de banho”.


Em Pernambuco, Ana Beatriz Bezerra, estudante, adoraria poder estar na água: “Queria estar surfando, aproveitar o mar, mas infelizmente não é possível, né?”


Ela está seguindo a orientação que está em um documento. A recomendação é da Agência Estadual de Meio Ambiente e vale para 18 praias. Diz que as pessoas devem evitar entrar na água se visualizarem qualquer resquício do óleo. São praias do litoral norte e também do litoral sul de Pernambuco, como Itapuama.


O diretor da Agência de Meio Ambiente, Eduardo Elvino, explica: “Não viu óleo, você faça a sua recreação sem maiores problemas. Encontrou óleo, realmente, independente da quantidade, você não deve acessar essa água”.


O professor de engenharia ambiental da UFBA Ícaro Moreira recomenda cautela e diz que os banhistas devem evitar as praias atingidas pelo óleo, mesmo quando não houver manchas visíveis. “É preciso utilizar do princípio da precaução. Afinal de contas, essas praias foram afetadas pela mancha de óleo e nesse momento cabe ao órgão monitorar e verificar se existem traços desses hidrocarbonetos que possuem um grande risco à saúde humana. Essas praias que têm presença de óleo, seja ele macroscópico ou microscópico, necessitam de um monitoramento para que as pessoas possam utilizar, para que essas praias estejam próprias para o banho”.



Fonte:G1.com




(16) 3406-6864 - (16) 99266-9858

ecolixo@ecolixo.com.br

Av. Ministro Rui Barbosa, 1798

Vila Rezende Franca - SP

GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS


CLASSE I (Perigosos) - CLASSE II (Não Inertes)

SAIBA CONTRATAR